Translate

PUB

motopneucity.com

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Em pausa

A Metalurgia Casal e a EFFE Motos - Uma história que chega por um acaso...

Partilho com vocês  mais um "rolamento" da história da Casal, este pedaço de história chegou-me as mãos através de um email assinado por Pedro Damião Soares. 
Intrigado, questionei quem era e partilho a sua apresentação:

Pedro Damião Soares, jornalista, brasileiro, filho de portugueses (açorianos), estudioso do mundo das motocicletas, motos ou motorizadas, também gosta de estudar sobre pessoas, principalmente empreendedores, como é o caso do Engenheiro Ferretti, por intermédio de quem, conheceu a história de seu amigo João Casal e do Arquiteto Flavio C. Gomes, entre outras personalidades.

Apresentações feitas, transcrevo a sua partilha:

Em poucas linhas tentarei narrar um pequeno capítulo desta história. A história de uma grande empresa portuguesa e a de seu maior admirador fora das terras lusitanas.
......................
 
Em 1983, o empresário brasileiro, Engenheiro Flávio Ferretti, analisando o crescimento do mercado de motocicletas em seu país, resolveu dedicar-se a sua fabricação.
Na qualidade de International Business Consultant, e viajando pelos cinco continentes, conhecia, literalmente, o mundo das duas rodas, e era grande apreciador das motorizadas CASAL.
Nascia assim a EFFE MOTOS no sul do Brasil, que teria duas linhas de produção. Uma para fabricar sob licença da METALURGIA CASAL, de Aveiro, Portugal, motos de 125cc e uma scooter abrasileirada, modelo BOSS da CASAL. A outra linha, produziria motos de 125, 250cc, com motores desenvolvidos pela italiana TAU MOTORI, de seu amigo Engenheiro Aroldo Trivelli, e motos de 500 e 1000cc sob licença da também italiana LAVERDA. Esta 1000cc de motor tricilindrico.
Os acertos entre as duas empresas chegaram a conclusões exitosas. A METALURGIA CASAL participaria do capital social da EFFE. Os mercados sul-americano e o africano (Angola, Moçambique, Guiné Bissau, Nigéria, e outros), seriam reservados à empresa brasileira. No mercado africano, onde o brasileiro mantinha negócios, seriam constituídas, em parceria com empresários locais, importadoras, com a finalidade de distribuir as motos EFFE/CASAL e outros produtos com a marca portuguesa.
Foram fabricadas diversas motos para testes e estudos. Rodaram com sucesso pelo Brasil. Muitos conhecedores, pilotos amadores e profissionais e jornalistas especializados testaram e aprovaram as novas motocicletas.
Em uma das viagens à Portugal, o Eng. Ferretti contou com a companhia do Arquiteto FLÁVIO CARDOSO GOMES, encarregado do projeto da planta da EFFE no Brasil.
Durante dias estudou e analisou as instalações industriais da CASAL,e em seu relatório, teceu grandes elogios para detalhes técnicos que os portugueses implantaram em seus pavilhões, que se copiadas no Brasil, permitiriam desde pequenas até grandes modificações nas linhas de produção, o que, em caso de
aumento  de demanda e necessidade de aumentar o número de motos produzidas, não obrigaria a paralisação industrial para adaptações.
Ressalte-se que este Arquiteto, falecido no ano de 2000, era um dos mais conceituados em seu estado, São Paulo. Muitos de seus projetos continuam atuais em diversos países.
O grande admirador do empresário português JOÃO CASAL e da METALURGIA CASAL, não contava ser acometido com um seriíssimo problema de saúde, o que
obrigou-o a transferir a empresa para seus sócios, que infelizmente não tinham sua capacidade e o seu espírito empreendedor.
Fracassaram seus sucessores. Em pouco tempo o sonho e todo o trabalho acabou. Nesta época, mudou-se o fundador da EFFE para a cidade de São Paulo, distante 1.100 kms. da fábrica, para tratar do seu coração, junto à sua família, onde hoje vive cercado por seus filhos, netos e bisnetos.
Não viajou mais para Portugal, pois se a viagem não o derrubasse, a emoção de não encontrar a Metalurgia o faria.
Assim como ele, o empresariado brasileiro não se conforma com a indiferença das autoridades portuguesas à um dos maiores símbolos industriais lusitanos, e a idiotice de quem mandou soterrar uma das mais belas histórias empresariais de Portugal.
Como diz o Eng. Ferretti, "Em Portugal também existem pessoas sem nenhuma capacidade em cargos públicos, e a frente de multinacionais...

Apos esta partilha pesquisei na web e encontrei uma imagem (não me recordo do site) 


Espero em breve publicar mais imagens. 

Obrigado Sr. Pedro Soares! Um bem haja.. 

Mensagens populares